CONTADOR DE HOMICÍDIOS 2015

Águas Belas - 02
Angelim - 01
Bom Conselho - 02
Brejão - 00
Caetés - 03
Calçado - 00
Canhotinho - 03
Capoeiras - 01
Correntes - 01
Garanhuns - 08
Iati- 02
Jupi - 01
Jucati - 03
Lajedo - 03
Lagoa do Ouro - 00
Palmeirina - 01
Paranatama - 00
Saloá - 00
São João - 01
Terezinha - 00

BLOGS E SITES PARCEIROS

segunda-feira, 02 de março de 2015

roubo pneus de carreta agresteviolento.com (1)Um carreteiro foi assaltado no posto Nogueirão às margens da BR-423 em Garanhuns por volta de uma hora da manhã desta segunda-feira (2). José Rodrigues dos Santos parou seu veículo para descansar no referido posto quando foi surpreendido por seis marginais armados que quebraram o vidro da porta e conduziram ele e sua esposa, identificada como Marlene Maria da Conceição, até uma estrada de terra no sítio Camará, nas imediações do aterro sanitário do município. Uma vez lá, os marginais espancaram bastante o caminhoneiro e roubaram os 23 pneus da carreta. A esposa do caminhoneiro, que viu o espancamento do marido, não foi agredida.

roubo pneus de carreta agresteviolento.com (2)Segundo a PM, José Rodrigues foi socorrido para o Hospital Regional Dom Moura e, após passar por atendimento médico, se dirigiu à 2ª DP onde prestou queixa do assalto. A quadrilha não foi localizada. Os roubos a pneus de carreta estão se tornando constantes na região. Ações criminosas com o mesmo modus operandi da que foi realizada nesta madrugada em Garanhuns também já ocorreram em Iati, Águas Belas, Cachoeirinha e Venturosa. Pela semelhança com que agem, a polícia acredita que o mesmo grupo criminoso vem praticando os assaltos.

Compartilhe   

segunda-feira, 02 de março de 2015

Em entrevista ao Agreste Violento o Tenente Coronel Emanuel, que assumiu recentemente o comando do batalhão de Garanhuns, garantiu que ações para melhoria da segurança no Agreste Meridional serão intensificadas, e que novos projetos estão em andamento para serem implantados.

Clique no PLAY Para Ouvir.

Compartilhe   

segunda-feira, 02 de março de 2015

DSC04877Por volta das 4 horas da madrugada desta segunda-feira (02), a Polícia Militar foi informada que vários disparos de arma de fogo foram efetuados no conhecido “Beco do S” no bairro Centenário, nas encostas do Monte Bom Jesus. Uma guarnição compareceu no local e se deparou com um homem morto a tiros e posteriormente a vítima foi identificada como sendo, Bruno Matias da Silva, vulgo “Bruno Lágrima” de 39 anos, que morava na 1ª Travessa João Soares de Lira, no bairro Divinópolis.

Pelo que ficou evidenciado no local, a vítima estacionou a sua motocicleta, uma Honda Bros preta, placa OYR-5734, na Rua do Degredo e foi atingido pelos primeiros disparos na rua São Caetano, entrou no beco foi seguido e abatido a tiros. segundo informações há 13 anos ele matou um desafeto conhecido por “Junior 38”, neste mesmo beco onde foi executado.

DSC04874Próximo de onde a moto ficou estacionada há a seguinte inscrição numa parede “Bruno Lágrima, aqui nóia” passando o indicativo que ali ele ia se drogar.

O delegado Dr Erick Lessa, da DEAH (Divisão Especial de Apuração de Homicídios), esteve no local com a sua equipe e colheu todas as informações deste assassinato.

Este foi o 2º homicídio do mês de março e o 28º do ano de 2015, em Caruaru e o corpo da vítima foi encaminhado para o IML de Caruaru.

Compartilhe   

segunda-feira, 02 de março de 2015

Policiais da 1ª Companhia do 9º Batalhão recuperaram na tarde deste domingo (1), uma motocicleta Honda XRE 300 placa OYR-1568, a moto estava em poder de dois elementos que estariam efetuando disparos de arma de fogo no bairro Manoel Shell, acionada a Polícia Militar perseguiu os elementos que abandonaram a motocicleta e fugiram pelo matagal, a moto foi entregue na 18ª Delegacia Seccional para as medidas cabíveis.

Compartilhe   

segunda-feira, 02 de março de 2015

Dois assaltantes armados assaltaram neste domingo (1), um mercadinho no bairro da Boa Vista em Garanhuns, a ação dos meliantes foi rápida. Eles chegaram ao estabelecimento em uma moto de cor vermelha, um deles com um revólver desceu e anunciou o assalto conseguindo roubar a quantia de R$ 300,00 Reais em espécie. Após a ação a dupla fugiu tomando destino ignorado.

Compartilhe   

segunda-feira, 02 de março de 2015

Elementos não identificados arrombaram na madrugada deste domingo (1), uma loja de confecções na Rua Cleto Campelo no centro de Águas Belas no Agreste, segundo informações da proprietária do estabelecimento, foi furtado do local a quantia de R$ 8.000.00 Reais.

A Polícia Militar compareceu ao local, confeccionou um Boletim de Ocorrência e orientou a vítima a prestar queixa na delegacia.

Compartilhe   

segunda-feira, 02 de março de 2015

embriaguez em lajedo agresteviolento.com.brPoliciais da 2ª Companhia de Lajedo flagraram na noite do último sábado (28), o agricultor Ivan Ivo dos Santos, 25 anos, pilotando uma motocicleta de placa KGR-8335 em estado de embriaguez, o flagra aconteceu durante rodas na Avenida Paulo Guerra, o indivíduo além do estado de embriaguez não apresentou habilitação nem os documentos da moto.

O mesmo foi conduzido ao plantão da 18ª Delegacia Seccional em Lajedo onde foi liberado após pagar fiança.

Compartilhe   

segunda-feira, 02 de março de 2015

MULHER ASSASSINADA EM AGRESTINA AGRESTEVIOLENTO.COM.BRFinal de semana violento em Agrestina. Uma mulher foi assassinada a tiros dentro de sua residência por volta das 21h30 desse sábado (28/02), na Rua Cícero Alexandre da Silva, no bairro conhecido como Alto da Santa. A vítima, Andreia Isabel da Silva, 28 anos, estava na companhia de mais três pessoas quando um homem armado invadiu a casa e efetuou disparos que segundo informações, o alvo seria o seu ex-marido que também estava na casa no momento do crime. Ela foi atingida e faleceu no local.

Durante entrevista, o pai de Andreia, disse não saber qual a motivação do crime e que apenas ouviu o som de um tiro. A mãe esteve no local, mas inconsolada não gravou entrevista e foi acolhida por amigos e familiares. O Instituto de Criminalística – IC, fez o levantamento da cena do crime e em seguida o corpo foi encaminhado para o IML de Caruaru.

Fonte: Blog do Adriano Monteiro

Compartilhe   

segunda-feira, 02 de março de 2015

O atropelamento aconteceu por volta das 6 horas da manhã desta segunda-feira (02), na altura do quilômetro 126, da BR 232, na entrada do sítio Campo Novo de Cima, a 300 metros do plantão da Polícia Rodoviária Federal em Caruaru. A vítima, o aposentado, Heleno Pedro da Silva, tinha 80 anos e morava no sítio Olho Dágua da Cana, na zona rural de Caruaru.

Segundo José Heleno, que é filho da vítima, o pai vinha a cidade a pé todo mês para receber o dinheiro da aposentadoria e saiu de casa pela madrugada e após percorrer alguns quilômetros foi atropelado quando tentava atravessar a rodovia.

O agente Miguel Pacífico da Polícia Civil, disse que foi informado que o veículo que atropelou o idoso foi um Fiesta de cor preta, mas o carro não foi localizado, ele disse ainda que o motorista não prestou socorro a vítima.

O corpo do idoso foi encaminhado para o IML de Caruaru.

Compartilhe   

segunda-feira, 02 de março de 2015

José MariaO edital está na praça. Os talentosos formados em Direito que se aventurem. Muito serviço para uma jornada regular (?) de trabalho fixada em “oito horas diárias ou quarenta semanais”. Ah, tem direito a jornadas especiais: fins de semana e feriados, e mais alguns plantões noturnos. E o salário? Diga aí, professor Raimundo!

A postura de João Teodoro em “Um homem de consciência”, do livro de contos “Cidades Mortas” de Monteiro Lobato, espelha bem o que foi o cargo: “Ser delegado é coisa seriíssima. Não há cargo mais importante. É o homem que prende os outros, que solta, que manda dar sovas, que vai à capital falar com o governo. Uma coisa colossal ser delegado.” Os tempos são outros, embora o nosso Código Penal — de 1940, quase contemporâneo do livro de Lobato — ainda vigorar, com as modificações (evidente) necessárias para torná-lo coerente com as características da sociedade hodierna. Antigo, o cargo existe desde o período imperial. O CPP confere ao Delegado de Polícia o status de Autoridade Policial, e há alusões outras como a do artigo 144 da Magna Carta. Finalmente, a Lei 12.830/2012, dá consolidação: condução da investigação criminal e natureza jurídica, autoridade policial e inamovibilidade, tratamento. Representa a polícia judiciária, cumprindo as funções de natureza probatória, cautelar, coercitiva e fornecendo às autoridades judiciárias as informações necessárias à instrução e julgamento dos processos. Presidi o vetusto e bem conhecido inquérito policial, instrumento que possibilita ao Estado-juiz o exercício do “jus puniendi”. Ultimamente, muitos têm investido contra ele, ou restringir-lhe a amplitude, atribuindo-lhe a responsabilidade pelas mazelas e até morosidade do sistema persecutório. Morosidade?! Em abril vindouro vai fazer dois anos que aguardo uma decisão do juizado de pequenas causas. Relatório do CNJ aponta justamente a morosidade como um dos principais problemas do Judiciário Brasileiro, processos levando em média 15 anos até o trânsito em julgado. Substituir o inquérito policial pelo Juizado de Instrução é ignorar a realidade de um país continente e multicultural, bem diferente de pequenos países da Europa, de cultura única e homogênea. Fala-se em Juizado de Instrução para crimes de flagrantes e de autoria conhecida. Um pouco mais de trabalho para o Judiciário, de celeridade e efetividade marcantes. Inutilidade do inquérito policial: 99% das denúncias criminais oferecidas pelo parquet ao Estado- juiz são com base nas provas colhidas durante sua fase. Não é o inquérito a panacéia para o nosso sistema de justiça, mas é o ruim possível ante o bom impossível. Uma visão simplista não cabe aqui.

De há muito tempo que a categoria vem lutando por um reconhecimento que a outros não foi negado. Vergonhoso é que um Delegado ganhe 1/3 do que recebe um Analista da Justiça Federal, quando houve uma época em que ser Delegado dava mais status que ser Juiz ou Promotor, sua remuneração sendo maior do que a destes. Hoje, até Defensor Público anda rindo à toa. Quem carrega o piano da Segurança Pública no Estado é o servidor policial, civil e militar. Ele (delegado) e o oficialato à frente. A categoria merecia (no mínimo) um pouquinho mais de respeito. Discussões sobre medidas para recuperação do poder aquisitivo não avançam. Consequentemente vêm as manifestações. “Pernambuco com medo”, painel colocado na fachada da adeppe chamando a atenção da sociedade para o descaso do governo. “Os delegados vêm trabalhando de forma absurda, com um dos piores salários do país. A carga horária chega até 100 horas semanais, e sem remuneração”, disse o presidente da associação. MG se solidariza com PE nessa empreitada. “Quem prende bandido ganha a metade do salário de quem solta, é justo?”, slogan dos delegados mineiros. Lá, como aqui, a curva da criminalidade é crescente. São os estados precursores do famigerado “Sistema Meritocrático”, com seus bônus e suas metas. Posição da magistratura a respeito dessas metas de produtividade: “Uma insensatez. Um desrespeito ao ser humano e seus limites. Costumam ser definidas em ambientes herméticos e sem transparência/sem discussão e sem densidade democrática. São atos de voluntarismo de um Estado tirano, que desconsidera por completo a dignidade da pessoa humana.” Como elemento regulador do PPV, a meta aqui é reduzir em 12% ao ano a taxa de CVLI. A matemática tem alguns problemas até hoje insolúveis, como a Hipótese de Riemann e a fórmula para os números primos. O bônus pela resolução é de USS 1 milhão. O PPV e essa meta de 12% parece ser mais um desses problemas. É o zero absoluto da ciência. Problemas macroeconômicos/carências sociais são facetas da violência. Achar que tudo isso se controla por meio de ação policial (12% continuamente) é de um reducionismo ambicioso singular.

O PPV cuidou de quase tudo. Descuidou do homem. Esse mecanismo de valorizar o servidor policial com gratificações não tem adeptos por aqui. Também essa de ganho coletivo (?) se tornar ganho individual, não cola. Despesas diversas do servidor não desaparecem com isso. Uma política salarial honesta pode ressuscitar o defunto.

José Maria/Cidadão

Compartilhe